Natureza

Pirá-Tamanduá: uma espécie de peixe singular

TITULO: Fauna - Pira-tamandua 3
RESUMO: Especie de peixe: Pira-tamandua. Fechada de um individuo da especie dentro de um aquario. Obs.: O pira-tamandua tem ainda uma coloracao azul-brilhante e um focinho comprido e conico (que lembra o do tamandua, dai o seu nome popular). Alem disso, nao tem dentes no palato e na mandibula e pode atingir um metro de comprimento e 13 quilos de peso. 
ESPECIE RETRATADA: Pira-tamandua
NOME CIENTIFICO: Peixes - Siluriformes - Pimelodidae - Conorhynchos conirostris
LOCAL: ?
FOTOGRAFO/IMAGEM: Arquivo/TG
FORMATO ORIGINAL: Digital
UTILIZACAO: Nao Publicada
SUPORTES: Digital

Nome Científico: Conorhynchos conirostris
Família: Pimelodidae
Ordem: Siluriformes
Distribuição: Rio São Francisco, no Brasil.
Alimentação: Peixes, moluscos e outros invertebrados.
Reprodução: Peixe migrador, faz desova total. Ela ocorre na época das cheias. A fêmea pode produzir milhões de ovos.
Conservação: Espécie protegida por lei.

Endêmico do São Francisco, o pirá-tamanduá é uma espécie de peixe muito singular. Não tem dentes no palato, nem na mandíbula, e pode atingir um metro de comprimento e 13 quilos de peso. Possui uma coloração azul-brilhante e um focinho comprido e cônico que lembra o do tamanduá, daí o seu nome popular. Além disso, tem barbilhões sensitivos curtos que traz sob a boca, como uma espécie de barbicha.

É tão específico da região da bacia do rio São Francisco que ganhou até uma citação no Anexo I da Instrução Normativa no 5, do Ibama, que tornou sua captura e comercialização proibidas.

Apesar disso, em razão da excelência de sua carne branca e sem espinhos, é muito procurado pela pesca comercial e de subsistência.

 

 



CompartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someonePrint this page
Publicado em quinta-feira, 17 de novembro de 2016