Notícias

02/06/2019

Três Marias abre a Semana do Meio Ambiente com a campanha Eu viro carranca pra defender o Velho Chico


A Semana do Meio Ambiente de Três Marias, na região Central de Minas Gerais, foi aberta com a campanha ‘Eu viro carranca para defender o Velho Chico’ neste domingo (02 de junho). O evento contou com atividades culturais, esportivas e artísticas com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância da preservação do rio. As ações da campanha seguem até segunda-feira, 03 de junho, data em que é comemorado o Dia Nacional em Defesa do Rio São Francisco, instituído pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF).


As atividades foram iniciadas com o pedal ambiental que contou com a participação de alunos, ex-alunos, pais, professores e ciclistas. A professora da Escola Municipal Geralda Márcia e vereadora, Edna Pinheiro, conta que os alunos estão participando de uma gincana ambiental. “Estamos trabalhando a conscientização das crianças. Hoje estamos participando do pedal ambiental que é uma das ações da gincana que acontece na Semana do Meio Ambiente. Cuidando das águas do São Francisco, estamos cuidando do nosso futuro”, diz.

O grupo Contadores de Estórias Manuelzão também foi uma das atrações do evento, contando histórias que transformaram-se em livros lidos, estudados e contados através de contos e músicas que descrevem o cerrado, veredas o uso e costumes de pessoas tão simples, e que Guimarães Rosa com tanta sensibilidade e poesia soube transcrever para seus livros encantando o mais diversificado público.

O evento foi realizado através de parceria entre o Comitê e a Prefeitura do município. O prefeito considera o momento histórico. “Pela situação ambiental que vivemos, preservar o rio São Francisco é um alerta para toda a população. Nós de Três Marias estamos muito felizes que a campanha esteja ocorrendo no nosso município. Consideramos como um momento importante e esperamos despertar nas comunidades a preocupação e o desejo de preservar o Velho Chico”, afirma o prefeito de Três Marias, Adair Divino, conhecido como Bem-te-vi.


Veja as fotos das atividades:


O Velho Chico tem um histórico de degradação e sua revitalização completa depende de pelo menos R$ 31 bilhões em recursos para que toda a sua bacia seja recuperada até o ano de 2025. Esta verba seria oriunda da União, dos Estados banhados pela bacia e do próprio Comitê. É na tentativa de sensibilizar a população e pressionar o poder público para a captação necessária dos recursos, que o CBHSF realiza a campanha “Eu viro carranca para defender o Velho Chico”, que acontece pelo sexto ano consecutivo.

Para o secretário da Câmara Consultiva Regional (CCR) Alto São Francisco, Altino Rodrigues Neto, as atividades da campanha buscam mostrar a importância da preservação ambiental para a população local. “O entorno da represa de Três Marias possui 23 municípios compondo o CBH Entorno da Represa de Três Marias. Temos aqui uma oportunidade de integrar as pessoas a seus territórios e, assim, conscientizar a população sobre a importância de se preservar o São Francisco. Hoje é um dia de mudança! Sabemos o que precisa ser feito e podemos nos empoderar, cada vez mais, com a ajuda do poder público e de outras instituições, a exercer a responsabilidade compartilhada, pois o dever de preservar e agir é de todos. Desejo que a população venha com a gente e vire carranca para defender o Velho Chico”, esclarece.

Já o presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas (CBH Rio das Velhas) e do Fórum Mineiro de Bacias Hidrográficas (FMCBH), Marcus Vinícius Polignano, lembrou das barragens de rejeito de minério localizadas ao longo da bacia do Rio das Velhas que possuem alto risco de rompimento, o que representa “um risco sem precedentes” para a vida do rio. “Vivemos uma situação crítica dos nossos rios e não podemos deixar de falar do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, o que nos mostra as potencialidades de danos que os nossos rios podem enfrentar. O São Francisco é a história do Brasil e não podemos deixar que a vida desse rio pereça por ignorância ou ganância humana. É preciso entender que as águas são o nosso bem de maior valor. Temos que nos unir cada vez mais para que o São Francisco tenha água de qualidade e em quantidade. Cuidar é muito melhor que destruir”, declara.

O secretário do CBHSF, Lessandro Gabriel da Costa, também participou das atividades em Três Marias e acredita que foi um dia educativo e de reflexão das práticas e dos cuidados que se deve ter com o meio ambiente e, especificamente, com o rio. “O objetivo dessas ações é mostrar que o rio precisa de ajuda e que outras pessoas também precisam abraçar essa causa, como nós da região do Alto SF abraçamos”, esclarece Costa.

A campanha ‘Eu viro carranca pra defender o Velho Chico’ também acontece em Bom Jesus da Lapa (BA) representando o médio São Francisco, Juazeiro (BA), situado no Submédio São Francisco, e Pão de Açúcar (AL), no Baixo São Francisco.

 

Assessoria de Comunicação CBHSF:
TantoExpresso Comunicação e Mobilização Social
*Texto: Luiza Baggio
*Fotos: Bianca Aun

Compartilhe:

Outras notícias

19/06/2019

Perdas de água potável seriam suficientes para abastecer 30% da população brasileira por um ano

Estudo do Instituto Trata Brasil mostra que vazamentos, furtos, erros de leitura do hidrômetro, entre outros fatores, causaram um prejuízo ...

Leia mais

19/06/2019

Diretoria do Comitê se reúne em Maceió para planejamento de ações

A Diretoria Colegiada (Direc) do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF) apreciou uma extensa pauta deliberativa nesta ...

Leia mais