Notícias

12/07/2017

Todas as quartas para o Velho Chico

Está suspensa a captação de água na bacia hidrográfica do rio São Francisco uma vez por semana, exceto para uso humano e animal. A medida visa amenizar os efeitos da crise hídrica

As captações de água na bacia hidrográfica do Rio São Francisco serão suspensas todas as quartas-feiras, até 30 de novembro, quando está previsto o fim do período seco. A regra, apelidada de “Dia do Rio”, foi publicada no Diário Oficial da União, no dia 20 de julho, e poderá ser prorrogada caso haja atraso no início do período de chuvas na bacia. O objetivo é preservar os estoques de água nos reservatórios da bacia do Velho Chico.

A decisão partiu de uma articulação entre o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), Agência Nacional de Águas (ANA), usuários de água e governos dos estados de Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Alagoas e Sergipe. O presidente em exercício do CBHSF, Maciel Oliveira, explica que a bacia do São Francisco passa por um período grave de escassez hídrica nos últimos quatro anos.

O presidente em exercício do CBHSF, Maciel Oliveira considera a medida importante para dar “folego” ao São Francisco. “Trata-se de um esforço para evitar chegar ao volume morto de Sobradinho. É um momento que exige empenho de todos, devido a forte estiagem que atinge a bacia hidrográfica. É importante lembrar que o setor de abastecimento se adaptou, investiu, deu a sua contribuição, inclusive com a mudança dos pontos de captação. Então, fica demonstrado que os demais segmentos deveriam seguir o mesmo caminho”, considerou.

O “Dia do Rio” suspende as captações realizadas em corpos d’água superficiais perenes de domínio da União. A medida proíbe retiradas para todos os usos, exceto para abastecimento humano e animal. A suspensão também vale para as aplicações de água para irrigação.

A intenção é evitar que represas atinjam o volume morto. Desde o início de junho, a vazão média diária autorizada pela ANA nos reservatórios de Sobradinho e Xingó é da ordem de 600 m³/s, o menor patamar já praticado. O último ano de precipitação acima da média na bacia foi registado em 2011. Desde então, tem chovido abaixo da média.

Com a adoção da medida, a ANA espera economizar 40 m³/s de água por dia de suspensão, o que poderá evitar a utilização do volume morto dos reservatórios de Sobradinho e Xingó. No começo de junho, a capacidade dos reservatórios de Três Marias, Sobradinho e Itaparica chegou a 18,6%, volume histórico. No mesmo período do ano passado, a capacidade registrada foi de 29,21%.

Outras notícias

19/09/2017

Comitês dos rios afluentes na Bahia recebem o Plano de Bacia Hidrográfica

O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Salitre aprovou em reunião extraordinária o Plano de Bacia Hidrográfica e a Proposta ...

Leia mais

18/09/2017

Dois dedos de prosa com Honey Gama Oliveira

A Câmara Consultiva Regional (CCR) Baixo São Francisco conta, há mais de um ano, com a gestão do advogado Honey ...

Leia mais