Notícias

06/12/2018

Durante XXXV Plenária CBHSF, APV e CBHs Verde Grande e Parnaíba assinam protocolo de intenções com vistas ao fortalecimento dos colegiados


No período da manhã, foram assinados os protocolos de intenções entre o Comitê da Bacia do Rio São Francisco (CBHSF), a Agência Peixe Vivo (APV) e os Comitês da Bacia Hidrográfica do Rio Parnaíba e da Bacia Hidrográfica do Rio Verde Grande, com vistas à revitalização de suas bacias e ao fortalecimento dos laços entre os colegiados.


O presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Parnaíba, Avelar Damasceno, destacou a importância da assinatura. Segundo ele, “contamos com um apoio muito importante representado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, que foi fundamental nas orientações para a criação do nosso comitê. Agora, com o Comitê consolidado, dando as mãos vamos dar exemplo e empurrar a classe política para que se atente para a questão da preservação dos recursos hídricos do Brasil”.

Com quase 350 mil km2 a bacia hidrográfica do rio Parnaíba é a segunda mais importante do Nordeste, após a bacia do São Francisco, abrangendo os estados do Ceará, Maranhão e a maior parte no Piauí, onde corresponde ao principal manancial hídrico da região. Para o presidente do CBHSF, Anivaldo Miranda, “o sistema nacional de recursos hídricos só dará certo se for encarado como uma pirâmide e os comitês são a base dessa pirâmide. A criação do CBH Parnaíba foi a vitória de uma luta que durou 18 anos, que poucos conhecem. Avelar foi um verdadeiro arquiteto dessa grande vitória”.


Veja as fotos:


O presidente do CBH Verde Grande, Dirceu Colares, comemorou a assinatura: “ trata-se da celebração de uma grande amizade entre a água e o produtor rural. Através dessa parceria, vamos capacitar o produtor a fazer a infiltração de água no terreno, de modo que ela que passe mais lentamente pelo semiárido, podendo ser utilizada de maneira sustentável”, disse.

Para Miranda, “o CBH Verde Grande tem problemas que precisam ser enfrentados e estamos dispostos a colaborar no que for preciso. Para que o Rio São Francisco dê certo, é preciso que o Verde Grande dê certo. Sabemos do empenho do presidente Colares, e com essa assinatura vamos começar a produzir e não só demandar água, esse bem fundamental para a economia e para a produção agrícola”.

A bacia hidrográfica do rio Verde Grande drena uma área aproximada de 30.420 km2, sendo que desse total 87% pertencem a Minas Gerais e o restante, 13%, ao estado da Bahia. Estão inseridos nessa região trinta e cinco municípios, sendo vinte e sete municípios mineiros e oito baianos.

Após as assinaturas, foi aprovada a ata da XXXIV Plenária Ordinária, realizada em Lagoa da Prata, em 17 e 18 de maio de 2018.

 

*Texto: Mariana Martins
*Fotos: Ohana Padilha

 

Compartilhe:

Outras notícias

14/12/2018

Rádio São Francisco: Confira mais um podcast do CBHSF sobre a entrega de Planos Municipais Saneamento Básico no Baixo São Francisco

O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF) continua com sua agenda de financiamento e entrega de planos ...

Leia mais

14/12/2018

Programa de Mestrado Profissional Sustentabilidade em Recursos Hídricos, da UninCor, estão com as inscrições abertas

Estão abertas as inscrições para o processo seletivo do Programa de Mestrado Profissional Sustentabilidade em Recursos Hídricos, Universidade Vale do ...

Leia mais