Notícias

07/12/2017

Com avaliação do ano, CBHSF abre XXXIII Plenária Ordinária

Durante o primeiro período dessa quinta-feira (07 de dezembro) o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF) abriu os trabalhos da XXXIII Plenária Ordinária que acontece no município baiano de Paulo Afonso (471,4 km de Salvador). A última plenária do ano acontece até amanhã (08 de dezembro) no auditório do hotel Belvedere e reúne os membros do Comitê.

Aberta oficialmente pelo presidente do CBHSF, Anivaldo Miranda, os membros acompanharam em sua explanação um relato das ações de 2017, primeiro ano do mandato desta diretoria. Além de citar as deliberações sobre a atualização do Plano de Aplicação Plurianual com vigência para o período 2018 a 2020, o presidente pontuou os avanços conquistados nos planos e projetos executados, além da urgente importância em realizar o cadastramento e recadastramento dos usuários da água na calha do São Francisco para monitoramento em condições favoráveis e, principalmente, em ocasiões criticas de captação.

Sinalizando como ação pioneira, Miranda ainda citou a atualização da metodologia de cobrança pelo uso da água realizado pelo Comitê em um processo democrático envolvendo reuniões que garantiram a contribuição e participação dos usuários, para construção de diretrizes que premia as boas práticas, forma de incentivo ao uso racional e consciente, associado à preservação. “Queremos com essa reunião reforçar os laços de aproximação com Paulo Afonso e sinalizar para os municípios da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco a importância do engajamento das prefeituras na luta pela revitalização da Bacia. Entre todas as ações desenvolvidas ao longo deste novo ano de diretoria, observamos vitórias como a aprovação das novas regras para operação dos reservatórios, isso significa que as decisões não serão feitas apenas sob a ótica do setor hidrelétrico, passando a ter a participação e contribuição de todos”, afirmou.

Com as novas regras, o Comitê pretende promover durante as discussões, níveis de segurança em situações críticas. A decisão é uma das primeiras que devem contribuir para a construção do Pacto das Águas. Quanto ao pacto, Miranda ressaltou que esta é uma reivindicação do CBHSF para garantir a participação e compromisso dos estados em torná-lo política de estado, criando uma rede comum de conhecimento.

Representando o município, o prefeito em exercício Flavio Henrique Magalhães Lima, agradeceu a escolha do município, que vive um momento especial quanto ao trabalho ambiental, para recepcionar a plenária. “Paulo Afonso nasce de um grande impacto ambiental e somente este ano se estrutura e firma a Secretária de Meio Ambiente numa luta feita pelo entendimento de que os municípios precisam participar mais das discussões da nossa Bacia”, acrescentou.

Também participaram da mesa de abertura da XXXIII Plenária o vice-presidente do CBHSF Maciel Oliveira; o secretário, Lessandro Gabriel da Costa; o secretário de Meio Ambiente da Bahia, José Geraldo Reis; a representante do Ministério Público da Bahia, promotora Luciana Khoury; o secretário de Meio Ambiente de Sergipe Olivier Chagas, os coordenadores das Câmaras Consultivas Regionais (CCRs) Alto, Médio, Submédio e Baixo São Francisco, Silvia Freedman Ruas Durães, Ednaldo de Castro Campos, Julianeli Tolentino de Lima e Honey Gama Oliveira, respectivamente.

Homenagens

Pensando na contribuição para a Bacia do São Francisco, o CBHSF homenageou quatro membros, representando o conjunto do Comitê, pelo trabalho desenvolvido de forma voluntária para a preservação do rio. São eles: Antônio Eustáquio Vieira (Tonhão) da região do Alto São Francisco, Edison Ribeiro do Médio São Francisco, José Almir Cirilo do Submédio São Francisco e Antônio Jackson do Baixo São Francisco. Em comum, os homenageados carregam a ideia da tolerância e consenso.

Antônio Eustáquio (Tonhão), Anivaldo Miranda, José Almir Cirilo, Antônio Jackson e Edison Ribeiro

Antônio Eutáquio – Formado em ciências biológicas, especialista em educação ambiental, gestão ambiental, gestão de cidades e ambientes urbanos. Secretário executivo do CBH Paracatu é presidente do movimento verde de Paracatu, atua no CBHSF desde sua fundação.

Edison Ribeiro – Formado em administração de empresas, membro da primeira diretoria do CBHSF, representando a sociedade civil foi secretário e coordenador no médio São Francisco, presidente do comitê da bacia do Rio Verde e Jacaré.

José Almir Cirilo – Graduado em engenharia civil pela Universidade de Pernambuco exerceu a função de secretário de recursos hídricos e energéticos de Pernambuco. Foi membro da diretoria do CBHSF representando a comunidade científica.

Antônio Jackson – Fundador do Museu do São Francisco é catador de lixo das margens do São Francisco desde 1967. Nos anos 1950 o rio se deslocava 40 km parando no quintal de sua casa em Alagoas, onde aprendeu a pescar. Quando morrer, como diz, quer virar carranca para continuar sua luta pela preservação do Rio São Francisco.

Para o próximo ano, a ideia é ampliar as homenagens estendendo aos usuários que desenvolverem boas práticas de uso da água.

Aprovação da ata

A manhã foi finalizada com a provação das atas da XXXII Plenária Ordinária, realizada nos dias 18 e 19 de maio de 2017, em Recife (PE) e XX Plenária Extraordinária, realizada no dia 25 de agosto de 2017, em Brasília (DF). Concluindo os trabalhos o presidente do CBHSF, Anivaldo Miranda pontuou: “Tivemos um ano extremamente produtivo, mas acredito que 2018 será ainda mais decisivo”, concluiu.

Veja fotos da abertura da Plenária

<a href="https://flic.kr/s/aHskpydiEv" target="_blank">Click to View</a>

 

Texto: Juciana Cavalcante

Fotos: Edson Oliveira

Outras notícias

14/12/2017

PMSB: Grupos de trabalho participam de reunião nas Cidades no submédio São Francisco

As empresas Key Consultoria e Envex Enganharia contratadas pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF) para elaboração ...

Leia mais

13/12/2017

Medida que suspende captação no São Francisco será ampliada até abril

Foi publicada na edição desta terça-feira (12 de dezembro) do Diário Oficial da União (DOU), a resolução 2.219/17 da Agência ...

Leia mais