Notícias

11/12/2018

CBHSF, Sesai e AICKX assinam termo de cooperação que levará obra para comunidade indígena de Porto Real do Colégio


O Comitê da Bacia Hidrográfica do São Francisco, os representantes da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) e as lideranças da Associação Indígena Comunitária Kariri Xocó (AICKX), assinaram nesta segunda-feira (10), um termo de cooperação que viabilizará a elaboração do projeto para implantação do sistema de suprimento de captação de água do Rio São Francisco, para distribuição ao povo Kariri Xocó de Porto Real do Colégio.


Estiveram presentes no encontro para a assinatura do termo, o presidente do Comitê, Anivaldo Miranda, o vice-presidente, Maciel Oliveira, representantes da Sesai e líderes da comunidade Kariri Xocó. O projeto foi reconhecido como prioridade devido às péssimas condições da água que a comunidade tem consumido.

Jacivaldo de Souza, presidente do Conselho de Saúde da comunidade Kariri Xocó destacou a urgência da comunidade em receber esse projeto.  Ele relatou as dificuldades geradas pelo sistema de abastecimento que é muito antigo e não está suprindo as necessidades, desde o consumo da água que se tornou inapropriado, até o uso para higiene.

Segundo Maciel Oliveira, o primeiro passo será a elaboração do projeto executivo, e, após a aprovação, a execução das atividades de implantação do sistema de suprimento de água captada do Rio São Francisco, que visa suprir a necessidade de abastecimento de água para o consumo da população indígena Kariri Xocó.  “Esse termo de cooperação é muito importante para nós do Comitê, e principalmente para essa comunidade que, neste ato, representa os povos indígenas da Bacia do São Francisco, que passa por diversas dificuldades”.

 Termo de cooperação que viabilizará a elaboração do projeto para implantação do sistema de suprimento de captação de água do Rio São Francisco, para distribuição ao povo Kariri Xocó de Porto Real do Colégio. (Foto: Lícia Souto)

Para Anivaldo Miranda, não se trata mais de uma questão de estresse hídrico e sim de uma questão de saúde.  “As pessoas da comunidade estavam sofrendo com diarreia e outros problemas sérios de saúde. Então o Comitê firmou, em um primeiro momento, uma parceria com a Codevasf para fazer o desassoreamento da captação de água da região, que é feita diretamente no São Francisco. Em seguida, ficou claro que era preciso uma solução de maior porte para regularizar de vez o abastecimento”, relata Miranda.

E completa: “essa medida emergencial se explica porque está dentro do contexto do Comitê que tem compromisso com essas comunidades. Além disso, eles serão muito importantes na mobilização pela preservação do Rio São Francisco, pois são comunidades muito apegadas a terra, a paisagem e a vegetação. É uma parceria que não é de mão única: eles respondem com a mobilização das pessoas pela melhoria da qualidade de água”.

“A iniciativa do CBHSF para nós é muito interessante porque ajuda a alavancar nossos projetos em Alagoas e Sergipe. Esperamos que essa experiência seja levada a outras comunidades. É muito positiva a união das forças da Sesai com o Comitê para levar água de qualidade as comunidades indígenas”, acrescentou Nelo Balestra, coordenador geral de saneamento e edificações indígenas da Sesai.

O documento foi assinado pelo presidente do Comitê, Anivaldo Miranda, pela coordenadora distrital de Saúde Indígena DSEI-AL/SE, Ivana Fortes, por Edinilson Souza da Associação Indígena Comunitária Kariri Xocó e pela Agência Peixe Vivo.

Texto e fotos: Lícia Souto

Compartilhe:

Outras notícias

21/01/2019

Rádio São Francisco: Inauguração do Sistema de Abastecimento de Água para a Tribo Pankará será na próxima quinta-feira (24)

O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF) vai entregar na próxima quinta-feira (24) a obra que vai ...

Leia mais

21/01/2019

Associação Peixe SF realiza primeira reunião e discute preservação do rio São Francisco

Recém constituída, a Associação Aquicultura do Rio São Francisco – PEIXE SF, criada com o objetivo de representar toda a ...

Leia mais