Notícias

04/06/2019

Campanha “Eu Viro Carranca pra Defender o Velho Chico” encerra em Juazeiro com participação de escolas e sociedade


No Dia Nacional em Defesa do Rio São Francisco (03 de junho), a campanha ‘Eu viro carranca pra defender o Velho Chico’ reuniu estudantes, sociedade e entidades diversas para conhecer as ações desenvolvidas em torno da preservação da bacia. As atividades no município baiano começaram logo nas primeiras horas da manhã dessa segunda-feira, na Orla II da cidade de Juazeiro.


A programação contou com visitação das escolas públicas da cidade onde os estudantes receberam orientações sobre como é possível fazer a diferença com pequenas ações. A professora Lúcia Betânia destacou a importância da campanha e reforçou a necessidade de que os jovens se envolvam com as questões ambientais. “Recebemos o convite para participar da campanha e logo aceitamos por saber que nossos jovens precisam ver mais de perto e sentir como é importante cuidar do Rio São Francisco. Aliás, é bom dizer que mesmo tão perto do rio, temos ainda relatos de crianças que nunca estiveram no Velho Chico e daí a gente entende como a campanha também dá essa oportunidade em relação ao conhecimento”.

Durante todo o dia, cerca de 400 estudantes passaram pelo estande da campanha promovida pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco em parceria com a prefeitura de Juazeiro, que este ano teve a temática “Sou mais Velho Chico”. A estudante Tamirys Carvalho da Silva aponta a campanha como uma nova experiência capaz de proporcionar o aprendizado na prática. “É muito bom poder sair da sala de aula e ver na prática como a gente pode colaborar para cuidar do Rio. Particularmente, por não ter nascido aqui na região, quando cheguei, há oito anos, tinha muita vontade de conhecer, tomar banho no rio e quando pude realizar esse sonho foi maravilhoso, por isso temos que cuidar e preservar essa beleza para que todos continuem desfrutando dele e convivendo com esse cenário que agrada a todos nós”, disse.

Os estudantes de todas as escolas também participaram do plantio simbólico de espécies nativas como forma de entender que a preservação das árvores também garante a qualidade e quantidade das águas. O plantio aconteceu também na Orla da cidade. Além disso, ainda pela manhã, com a colaboração da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf), aconteceu o peixamento nas margens do São Francisco. O peixamento é a soltura acompanhada de peixes que ajudam no povoamento do Rio. Foram liberados 20 mil alevinos.


Veja as fotos das atividades: 


Encerramento

A campanha este ano voltou ao município de Juazeiro e segundo avaliação do coordenador da Câmara Consultiva Regional do Submédio São Francisco, Julianeli Lima, atendeu ao objetivo de emitir mais um alerta sobre a preservação da bacia. “Foram dias intensos, com uma vasta programação, onde contamos com o apoio de diversas entidades, como a Prefeitura de Juazeiro que não mediu esforços em dar sua contribuição para ampliarmos o debate sobre as ações que podem e devem ser feitas no sentido de garantir a preservação do Rio São Francisco. Estamos satisfeitos com os resultados e acreditamos que mais uma semente foi plantada em de todos que passaram por aqui”, afirmou.

 

Assessoria de Comunicação CBHSF:
TantoExpresso Comunicação e Mobilização Social
*Texto: Juciana Cavalcante
*Fotos: Marcizo Ventura

Compartilhe:

Outras notícias

19/06/2019

Assista ao vídeo da campanha Vire Carranca em Três Marias (MG)

Carinhosamente conhecida como ‘Mar Doce de Minas’, Três Marias é um município brasileiro localizado na região Central de Minas Gerais, ...

Leia mais

19/06/2019

Perdas de água potável seriam suficientes para abastecer 30% da população brasileira por um ano

Estudo do Instituto Trata Brasil mostra que vazamentos, furtos, erros de leitura do hidrômetro, entre outros fatores, causaram um prejuízo ...

Leia mais